A Lei nº 13.280, de 3 de maio de 2016 determina que 0,5% da receita operacional líquida anual das concessionárias de distribuição de energia elétrica seja destinada às ações de eficiência energética. Nesse contexto, o principal programa desenvolvido no Brasil é o Programa de Eficiência Energética da Agência Nacional de Energia Elétrica (PEE-ANEEL), executado através das chamadas públicas das concessionárias de energia de todo Brasil.

 

A escassez de projetos submetidos às chamadas públicas resulta na exploração ineficaz de todo o potencial dos recursos disponíveis. Diante desse cenário, a Perfil Energia conta com profissionais qualificados com certificação Certified Measurement and Verification Professional (CMVP) para a elaboração e execução de projetos de eficiência energética. Essa certificação permite que as medições dos resultados de economia de energia sigam rigorosamente as orientações do Protocolo Internacional de Medição e Verificação (IPMVP) exigidos pela ANEEL. Além disso, a Perfil Energia é uma ESCO, Empresa de Serviços de Energia associada à Abesco, com expertise para implantações de oportunidades de redução de custos.

 

Como recente exemplo desenvolvido pela Perfil Energia está o projeto de eficiência energética do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), campus Caxias do Sul. Contemplado no âmbito do PEE ANEEL da CPFL, o projeto, finalizado agora no mês de julho, compreendeu a substituição de 60 lâmpadas do tipo vapor de sódio 250W e 400W por projetores com tecnologia LED 135W no estacionamento externo da instituição. A Perfil Energia foi responsável por todas as etapas do projeto, incluindo diagnóstico inicial, análise de viabilidade econômica, plano de medição e verificação, gestão e execução.

 

A redução dos custos com energia elétrica, principalmente em horário de ponta, fora o principal objetivo da ação de eficiência energética, mas a partir de agora a instituição de ensino público contará também com custos de manutenção drasticamente inferiores, tendo em vista que a vida útil da tecnologia LED é cerca de três vezes superior à tecnologia utilizada atualmente, segundo catálogo do fabricante.

 

Os resultados obtidos representam uma oportunidade de replicação do projeto em outras instituições de ensino já que a redução de custos com energia elétrica representa possibilidade de incremento em investimentos no real propósito das instituições: educação.

Estacionamento do IFRS Campus Caxias do Sul, após a substituição da iluminação

Créditos : Perfil Energia

www.perfilenergia.com.br